Tanque de Betesda Israel Silva

O Paralítico de Betesda Tinha Família?

O Paralítico de Betesda Tinha Família?

Quando lemos a história do paralítico de Betesda, em João capítulo 5, ficamos surpresos com uma história que revela muito sobre o abandono que os doentes daquela época sofriam.

Em Jerusalém, no tanque de Betesda, o texto descreve que havia um amontoado de doentes, a espera de uma gota de misericórdia.

E olhando para a situação do personagem dessa passagem, é natural nos perguntarmos: O paralítico de Betesda tinha família?

É difícil responder a esta pergunta, por causa da brevidade com que o assunto foi tratado no Evangelho de João. Mas há um verso que pode nos ajudar com essa questão. Veja abaixo:

O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim.
João 5:7

No versículo acima, vemos que na fala do paralítico há uma confissão/lamentação, “Senhor, não tenho homem algum…”. Ele estava abandonado no tanque.

Com certeza, um dia aquele pobre homem possuiu uma família, pai, mãe. Mas levando em consideração que estava já há 38 anos paralítico, e pela fala de Jesus, ao encontrá-lo no Templo, depois de tê-lo curado, “não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior” (João 5:14), certamente ele ficou paralítico quando já era adulto.

Deveria já ser avançado em idade, e se teve alguma família, esta o deixou abandonado. Talvez, quem sabe, alguém ainda prestava algum tipo de cuidado a ele, pois o texto mostra que ele possuía uma espécie de cama (um tipo de esteira flexível):

Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava. E aquele dia era sábado.
João 5:9

E como precisava se alimentar, é de se supor que alguém da família, ou ao menos um conhecido deveria levar alimento diariamente para o homem de Betesda.

O certo é que recebia algum tipo de assistência, mas isso não significa que eram os seus supostos familiares que o ajudavam. Havia muitas pessoas na época que se dedicavam prestar caridade aos necessitados.

Sei que são suposições, mas é o que o texto nos permite. Se ele teve família, com a enfermidade e a dificuldade, ele a perdeu.

O fantástico é que Jesus, com apenas uma palavra o restituiu de toda a sua saúde!

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Receba Estudos Bíblicos Diretamente no Seu Email! É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!