Tanque de Betesda Israel Silva

De Quanto em Quanto Tempo o Anjo Descia no Tanque de Betesda e Movia as Águas?

De Quanto em Quanto Tempo o Anjo Descia no Tanque de Betesda e Movia as Águas?

De quanto em quanto tempo o anjo descia no tanque de Betesda? A resposta é: De ano em ano (anualmente, ou uma vez por ano). Sobre essa pergunta, preparamos um estudo bíblico mais detalhado, com as explicações que seguem abaixo.

Quando lemos o capítulo 5 do Evangelho de João, nos deparamos com a informação de que existia um tanque de purificação cerimonial, com cinco alpendres, situado próximo à porta das ovelhas.

O texto prossegue dizendo que havia uma grande multidão de enfermos, mancos, aleijados, cegos, que esperavam o movimento das águas do tanque. É nesse ponto que aparece uma informação, sem a qual toda essa passagem ficaria sem explicação.

Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse.
João 5:4

O Apóstolo João também diz que havia um homem, o paralítico de Betesda, que estava enfermo há 38 anos, e que estava esperando pelo agitar das águas, pelo anjo.

A pergunta natural que surge da leitura dessa passagem bíblica, é: De quanto em quanto tempo o anjo descia ao tanque de Betesda, para agitar as águas?

Quanto tempo aquelas pessoas esperavam pelo descer dessa pequena gota de misericórdia, na casa da misericórdia (o significado de Betesda)?

De Tempos em Tempos

Ocorre que o texto de João 5:4, em Português, traz a versão de que “um anjo descia em certo tempo ao tanque”. Para que possamos esclarecer de que tempo o Apóstolo está se referindo, teremos que inevitavelmente, ver esse verso no original Hebraico, para fazermos as devidas considerações.

João começa essa passagem, dizendo que havia “uma festa entre os Judeus”. O correto aqui seria dizer que “houve a festa dos Judeus “, sim, digo a festa, pois em Hebraico a construção dessa frase é definida חַג הַיְהוּדִים chag haYehudim“.

E a festa principal dos Judeus, sem dúvida era a Páscoa, chamada de פסח Pêssach, em Hebraico. Mas não vamos entrar nesses detalhes gramaticais. Vamos voltar a explicação do anjo que descia ao tanque de Betesda.

Sabendo de que se tratava da festa de Páscoa, temos uma pista muito relevante para determinar o tempo em que o anjo descia. Acontece que a Páscoa era uma das três festas solenes dos Hebreus, dadas pelo Eterno, por meio de Moisés.

Só para que vocês tenham uma ideia, essas festas solenes foram planejadas ainda na obra da criação do mundo, quando Deus criou as estrelas e as colocou no firmamento. As festas Judaicas eram chamadas de “festas solenes” e/ou “solenidades”.

Em Hebraico, eram chamadas de מוֹעֲדִים Moadiym, que significa “tempos determinados“. Quando o Eterno se refere à função das estrelas, Ele usa essa palavra:

E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.
Gênesis 1:14

É por isso que a Tradução interpretada do Gênesis 1:14 para o Aramaico, na época dos Apóstolos dizia:

E disse Deus: Que haja luminares no firmamento dos céus…para sinais das festas solenes…Targum Yonatan – Gênesis 1:14

Então, veja que no Evangelho de João 5:1-16, a passagem bíblica fala de uma festa solene, uma das Moadiym, a Páscoa, que o corria em um tempo determinado – uma vez ao ano.

Diante dessas explicações acima, temos que considerar também o verso de João 5:4, onde há o texto chave para o entendimento de quanto em quanto tempo o anjo descia ao tanque.

Em Hebraico o texto diz:

כִּי מַלְאָךְ הָיָה יוֹרֵד מִדֵּי פַּעַם בְּפַעַם “Ki mal’ach hayah yored midey paam bepaam”, que siginifica, “Porque um anjo descia de tempos em tempos…”. João 5:4 em Hebraico.

Os termos “paam bepaam“, “de tempos em tempos” é uma outra forma de se referir aos encontros recorrentes que aconteciam entre Deus e o povo de Israel, por meio das festas solenes, como a Páscoa.

A Páscoa, a festa de Tabernáculos (Suckot em Hebraico), a festa de Pentecostes (Shavuot em Hebraico), eram festas recorrentes, e marcavam as Moadiym, os encontros recorrentes entre Deus e o Seu povo.

E ocorriam “de tempos em tempos”! E que “tempos” eram esses? Eram anuais!

De Quanto Em Quanto Tempo o Anjo Descia?

E o Apóstolo João, afirma que a o anjo descia “de tempos em tempos”, uma forma de dizer que “havia um encontro entre Deus e o Seu povo”, na casa de misericórdia, no tanque de Betesda.

Diante de todas essas evidências, quando deparamos com a pergunta, “de quanto em quanto tempo o anjo descia ao tanque de Betesda e agitava as águas?“, a resposta é, “de ano em ano“, juntamente com as festas solenes, mas especificamente, na Páscoa.

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Receba Estudos Bíblicos Diretamente no Seu Email! É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Samuel Santos disse:

    Gotas de misericórdia entre o encontro de Deus e seu povo de anos em ano. Ótimo estudo.

  2. Igor Costa disse:

    Os estudos enriquecem o nosso conhecimento quanto a palavra de D`us… Obrigado!!

  3. Isabel chaves disse:

    Preciso de auxilio bibliologico! Estou muito impolgada com se syte de preciosidades!