Parábolas Israel Silva

Eu Sou o Caminho a Verdade e a Vida | Ninguém vem ao Pai Senão por Mim

Eu Sou o Caminho a Verdade e a Vida | Ninguém vem ao Pai Senão por Mim

No Evangelho de João, nós encontramos uma das declarações mais bonitas de Jesus, e que contem uma revelação da identidade divina do Mestre. As palavras “Eu Sou o caminho a verdade e a vida“, tem muito potencial de nos mostrar quem é Jesus Cristo.

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
João 14:6

Quando lemos esse verso de João 14:6, somos levados, quase que automaticamente a entender o sentido alegórico das palavras do Mestre. Afinal, não há como pensar que Jesus é “um caminho” literal, onde as pessoas passam, andando para chegar a algum lugar.

Não é nesse sentido que devemos entender as palavras do Salvador.

Por isso mesmo é que há diversas interpretações muito corretas, que explicam o sentido espiritual dessa afirmação do Mestre. Em muitos sentidos Jesus é o caminho que leva a Deus. Ele é a luz que ilumina o mundo espiritual. E é a fonte de vida eterna.

Há porém um sentido ainda mais profundo para essas palavras, “Eu sou o caminho a verdade e a vida”, mas que precisa ser extraído levando-se em consideração a audiência de Jesus, no momento e no local em que Ele proferiu esse magnífico discurso.

Jesus era Judeu, e falava para os Seus discípulos que igualmente eram Judeus. Eles falavam o Hebraico, e quando lemos essa frase, diretamente do Hebraico, conhecendo um pouco da cultura dos Judeus, podemos perceber um significado sublime nessa declaração.

E nesse estudo bíblico, gostaria de explorar esse outro sentido das palavras do Mestre, a partir do Hebraico, e contando com a forma como os Judeus entenderiam essas palavras, vindas diretamente do coração de Deus.

A cultura das primeiras letras

No idioma Hebraico antigo (usado antes do exílio Babilônico), chamado de Paleo Hebraico, as letras do alfabeto nesse idioma semítico, eram escritas por meio de desenhos, chamados de pictogramas.

alfabeto paleo hebraico

No alfabeto Hebraico antigo, considerava-se somente a primeira letra de cada palavra-pictografia.

Por exemplo, se eu quisesse escrever a letra “M“, eu faria o desenho da palavra “máyim”, que significa “água“. Então eu faria um desenho de uma palavra, mas somente consideraria a primeira letra da palavra.

No nosso primeiro exemplo, desenharíamos a palavra “máyim”, que corresponde ao desenho de “água” (veja a figura acima), porém somente consideraríamos/leríamos a primeira letra “M“.

De igual forma, se quisesse escrever a letra “B“, faria o desenho de uma casa, pois casa em Hebraico é a palavra Bayt, e consideraria somente a primeira letra dessa palavra “B“.

Essa forma de escrever do Paleo Hebraico, foi substituída pelo alfabeto quadrático atual, porém a cultura de considerar/ler as primeiras letras das palavras permanece até hoje entre os Judeus.

Principalmente nos textos religiosos, eles leem as palavras, mas prestam muita atenção na formação de novos termos, levando-se em consideração as letras inicias das palavras escritas na Bíblia.

Em Português nós chamamos esse recurso literário de acrônimo. Um bom exemplo de acrônimo é o termo FGTS – que correspondem as primeiras letras de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Eu Sou o caminho a verdade e a vida

Assim, quando Jesus disse, “Eu Sou o caminho a verdade e a vida”, os seus ouvintes, Judeus, também prestariam atenção nas letras iniciais de cada palavra que Ele falou, e tentariam formar um acrônimo com essas inicias, para ver se havia algum significado nelas.

Ocorre que em Hebraico, o Mestre disse אֲנִי הַדֶּרֶךְ וְהָאֱמֶת וְהַחַיִּים “Any haderech vehaemet vehachayim”, onde:

  • A palavra אֱמֶת – Emêt – significa “verdade” – consideramos a inicial אE” (letra álef);
  • A palavra  – חַיִּים Chayim – significa “vida” – consideramos a inicial חCh” (som de R gutural da letra hêt); e
  • A palavra דֶּרֶךְ – Derech – significa “caminho” – consideramos a inicial דD” (letra dálet).

Considerando as letras inciais dos termos acima, temos o acrônimo אחד EChaD (lê-se “errad”), que significaUM“. Como podemos ver, além de Jesus dizer, “Eu sou o caminho a verdade e a vida”, frase sujeita a diversas interpretações, Ele também estava declarando Ser UM (אחד EChaD).

Vou colocar essa declaração de Jesus em uma imagem abaixo, para que vocês possam visualizar com letras maiores.

João 14:6 em Hebraico, Eu sou o caminho a verdade e a vida

um verso no livro de Deuteronômio, em que, com as devidas correções na tradução, também encontramos Deus, o Eterno, dizendo ser  אחד EChaD – UM.

שְׁמַע יִשְׂרָאֵל יְהוָה אֱלֹהֵינוּ יְהוָה אֶחָד׃

Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o Um.
Deuteronômio 6:4

Aqui também reproduzo Deuteronômio 6:4 com letras maiores para uma melhor visualização.

deuteronômio 6:4 em hebraico, shemá israel

Shemá Israel YEHOVÁ Eloheinu, YEHOVÁ Echad.

Então veja, os ouvintes de Jesus, Judeus, conseguiram compreender que o Mestre falava com muita profundidade sobre a Sua identidade divina, pois ao declarar ser “o caminho a verdade e a vida”, Ele também declarava ser UM.

E como vimos em Deuteronômio, somente o Eterno é UM! Portanto Jesus estava afirmando que Ele é o Eterno! O mesmo que disse ser Um no passado, por meio de Moisés, agora volta a dizer o mesmo para os Seus discípulos.

Jesus é UM, porque Jesus é o Eterno!

…naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome.
Zacarias 14:9

Ninguém vem ao Pai senão por mim

…ninguém vem ao Pai, senão por mim.
João 14:6

Eu entendo que a maioria das traduções traga essa frase com a preposição “por” [mim]. Entretanto, analisando o texto da Peshitta (o Novo Testamento em Hebraico e Aramaico), encontramos a frase, אֵין אִישׁ בָּא אֶל הָאָב אֶלָּא בִּי “eyin ish bah el haav elleh biy” – “Nenhum homem vem ao Pai a senão em Mim“.

Primeiro, gostaria de destacar o uso do verbo לבוא “lavô” “vir“, está conjugado como “vem” -> em direção a Jesus.

Segundo é a contração da preposição ב Be – “em” (a letra Bet), com o o sufixo de primeira pessoa י “I”, “eu/mim” (a letra Yod), formando o vocábulo בִּי Bi, “em Mim“.

Ou seja, Jesus disse que “ninguém pode vir a Deus, senão em Mim“, porque Deus estava em Jesus. E repare que a preposição “Em“, significa “Dentro“. Deus estava dentro de Jesus, porque Jesus é o Eterno!

Deus é espirito, e o espírito de Jesus é o Espírito de Deus, que habitava em um corpo humano. Jesus era uma manifestação reduzida do Eterno, pois Deus se fez como um de nós, se fazendo homem, com um corpo humano, e esteve nesse mundo, se humilhando até a morte no madeiro.

Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto.
João 14:7

Jesus é o Pai

E para que ninguém tivesse dúvida que era o próprio Eterno quem falava com Seus discípulos, ao ser perguntado por Felipe, Ele escancarou a verdade, deixou claro de uma vez por todas:

Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta.

Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?
João 14:8,9

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Receba Estudos Bíblicos Diretamente no Seu Email! É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Bengui Francisco disse:

    Sim. Um bom desenvolvimento da matéria.
    Gostei.

  2. marcio vieira disse:

    Estudo maravilhoso Professor Israel, que o eterno continue lhe dando graça e sabedoria.