Quando Jesus Nasceu? Em 25 de Dezembro?

Quando Jesus nasceu? A medida que o dia 25 de dezembro vai se aproximando, o ano também vai terminando, e as cidades vão ficando cada vez mais enfeitadas, cheias de luzes e decorações, e as famílias de preparam para a comemoração de Natal.

Refeições bem elaboradas, sabores diversificados, troca de presentes, muitos só vão dormir bem depois da meia-noite. As crianças, em especial, aguardam ansiosas para saber se aquele bem conhecido personagem de roupas vermelhas, um pouco barrigudinho, hehehe, vai vir com seus presentes ou não.

Isso tudo ocorre do dia 24 para 25 de dezembro, na véspera do Natal. O comércio inclusive se aproveita muito desta data, com aumento de promoções (se bem que o que percebo é um aumento nos preços), e com ofertas de árvores de natal, enfeites característicos pra época, como pisca-piscas, estrelas, e muito papel laminado.

As lojas ficam lotadas de gente “correndo” de um lado a outro, buscando o melhor presente que se encaixe nas suas possibilidades financeiras, afinal de contas o importante é não deixar a data “passar em branco”…

É comum ver presépios de Natal montados em diversas igrejas, também. Peças teatrais descrevendo as acontecimentos da Natividade, costumam fazer parte do schedule das comunidades Cristãs, por todo o Brasil, e eu diria, pelo mundo todo!

Então, como podemos ver, no dia 25 de dezembro há uma comemoração universal onde todo o mundo ocidental, e mesmo uma considerável parte do oriente, tradicionalmente comemora o Natal, o nascimento de Jesus.

Entretanto, não é de agora, e acredito que vem de uma longa data, o questionamento de se Jesus teria realmente nascido na época natalina. Jesus nasceu mesmo no dia 25 de Dezembro? É crescente o número de Cristãos que se perguntam se é correto comemorar o Natal nesta data.

Este é o tema do nosso estudo bíblico de hoje. Vamos procurar responder sobre quando Jesus nasceu. Está a tradição Cristã certa ou não? Acompanhe conosco!

Jesus Nasceu Entre Março e Abril?

Jesus nasceu no inverno de dezembro.

Mesmo não sendo Católico, eu me sinto muito à vontade para reproduzir aqui uma frase do professor Tommaso Federici, professor da Pontifical Urbanian University, e consultor do Vaticano, que diz “Vinte e cinco de dezembro é uma data histórica”.

Em um artigo publicado no dia 24 de dezembro, pelo Osservatore Romano, ele escreveu:

“Vinte e cinco de dezembro é explicado como a ‘Cristianização’ de uma festa pagã, o ‘nascimento do Sol Invictus’; ou como o equilíbrio simétrico, o ponto de equilíbrio entre o solstício de inverno (Dec. 21-22) e o equinócio de primavera (Março 23-24).

Mas uma descoberta recente tem trazido luz sobre a data do nascimento de Jesus. Em 1958, o estudioso Israelense Shemaryahu Talmon publicou um estudo profundo sobre o calendário dos Essênios de Qumran [baseado, em parte, no manuscrito 321 – 4 Q 321 – dos Manuscritos do Mar Morto], e ele reconstruiu, sem nenhuma sombra de dúvida, a ordem do sistema de revezamento sacerdotal para o templo de Jerusalém (1ª Crônicas 24:7-18), no tempo do Novo Testamento.

Esta reconstrução da escala de revesamento dos sacerdotes revela que Zacarias, pai de João Batista, descendente da família de Abias (Lucas 1:5), foi requerido a oferecer incenso no Templo, por duas vezes em um mesmo ano, nos dias 8-14 do terceiro mês, e nos dias 24-30 do oitavo mês. Este último ofício do oitavo mês, caiu mais ou menos no final de setembro.

E não é sem razão que o calendário Bizantino celebra o ‘concepção de João’ [quando Isabel fica grávida de Zacarias], em 23 de setembro, e o seu nascimento nove meses depois, que cai em 24 de junho.”

Com essa datação feita por Shemaryahu Talmon, é possível estabelecer, mais ou menos a data da concepção e do nascimento de João Batista, e consequentemente a época da data do nascimento de Jesus, pois Ele nasceu cerca de seis meses após João. Veja isso nos textos de Lucas 1:24-27 que reproduzo abaixo:

E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou
E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria.
Lucas 1:24-27

Ou seja, seis meses após Isabel ter engravidado de João, o anjo Gabriel vai até Nazaré, à Maria para anunciar que ela ficaria grávida também, mas agora do Salvador, o que coloca o nascimento de Jesus em Dezembro! Incrível!

Por isso Tommaso Federici disse que “25 de dezembro é uma data histórica“!

Jesus Nasceu em 25 de Dezembro

De acordo com o Tratado Taanit do Talmude (Sobre Dias de Jejuns, 29A), e também com Flávio Josefo que foi uma testemunha ocular da destruição do Templo de Jerusalém (livro Guerras, VI:4,1,5), quem servia no templo no dia 09 de Av do ano 70, dia da destruição do Templo, era a turma Sacerdotal de Jeoiaribe.

Se nós fizermos os cálculos reversos, ou seja, para trás até o ano 6 antes de Cristo, nós vamos encontrar a turma de Abias servindo no Templo entre 2 à 9 de outubro.

Claro que as datas são aproximadas, mas podemos pelo menos nos basear na época. Tomando essa data acima, como ponto de partida para a gravidez de Isabel, vamos chegar à conclusão de que João Batista nasceu no meio de Junho. Contando mais seis meses para frente, chegamos no meio de dezembro, a data do nascimento de Jesus.

Em outras palavras, de acordo com as evidências encontradas nos Manuscritos do Mar Morto, na Tradição Judaica, e no testemunho de Flávio Josefo, em conjunto com as Escrituras do Novo Testamento, o calendário litúrgico Cristão é bastante acurado, organizando os eventos que envolvem a Natividade da seguinte forma:

Resumo do Nascimento de Jesus

  • Final de Setembro: Zacarias executa suas funções sacerdotais (Lucas 1:80). Sua esposa Isabel concebe (a tradição Cristã acredita que a concepção de João Batista ocorreu em 23 de setembro);
  • 25 de Março, a Festa da Anunciação: No sexto mês da gravidez de Isabel (Lucas 1:26), o anjo Gabriel anuncia à Maria que ela teria um filho;
  • 24 de Junho, o nascimento de João Batista: Três meses após a anunciação à Maria, nasce João Batista;
  • 25 de Dezembro: Nove meses após a anunciação (ou seis meses após o nascimento de João Batista), nasce Jesus Cristo, de uma virgem, como o profeta Isaías (7:14, 9:6) tinha previsto.

Quando Jesus Nasceu Era Inverno?

Que o Messias iria nascer em Belém, era uma convicção muito certa, mesmo na Tradição Oral Judaica.

Havia também nessa tradição, a crença de que o Cristo iria ser revelado da Migdal Eder, “a Torre dos Rebanhos“. Segundo a narrativa bíblica, após Raquel ser enterrada “no caminho de Efrata (o mesmo que Belém), Israel partiu, e armou a sua tenda além da torre de Eder“. Gênesis 35:19-21

Essa torre de Eder não era para a observação de qualquer rebanho de ovelhas que pastava próximo à cidade de Belém, mas para os rebanhos que ficavam próximos à estrada que levava pra Jerusalém.

Há um relato na Tradição Oral Judaica (a Mishná Baba K. vii. 7, Baba K. 80 a), que leva a conclusão de que as ovelhas que pastavam ali, eram destinadas aos sacrifícios do Templo de Jerusalém.

E igualmente, os pastores desses rebanhos não eram como os outros pastores comuns, pois eles cuidavam para que o Templo estivesse sempre abastecido dos animais necessários ao seu funcionamento sacrificial.

A mesma tradição da Mishná nos faz acreditar que esses rebanhos ficavam nos campos próximos a Belém, durante todo o ano, uma vez que relata a presença deles ali, desde trinta dias antes da Páscoa Judaica, que é por volta de fevereiro / março, quando as chuvas estão no seu período máximo na Palestina.

Daí, podemos aprender que os Pastores de Belém ficavam também nos campos durante todo o ano, cuidando das ovelhas que seriam usadas no Templo.

E foi no período natalino, de dezembro, que os pastores estavam na região de Belém, portanto na região de Migdal Eder, observando os rebanhos destinados aos sacrifícios, no mesmo lugar que a tradição dizia que era de onde o Messias seria primeiro revelado.

Os Pastores de Belém Estavam no Campo, no Frio da Noite?

E Lucas relata que quando Jesus nasceu, um anjo se dirige a um grupo de pastores e anuncia para que eles encontrassem o Salvador. Lucas apresenta esse grupo com as seguintes palavras:

Naquela região havia pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite.
Lucas 2:8 (versão sociedade Britânica)

Esse verso levou ao argumento de que Jesus não poderia ter nascido em 25 de dezembro, porque supostamente estaria muito frio para que os pastores estivessem com suas ovelhas ao ar livre, em uma noite de inverno.

Mas seria este argumento verdadeiro?

As ovelhas estavam pastando realmente nas vizinhanças de Belém. Lucas está corretíssimo em seu relato, até porque de fato, até hoje há esses campos ondes elas fazem pastagens.

Os rebanhos pastam no inverno nas proximidades de Belém nos dias atuais.

Bom, mas o argumento é que estava muito frio para os pastores e as ovelhas no dia 25 de dezembro… isso porque muitos desconhecem que as jaquetas de lã, super-protetoras do frio vem justamente das ovelhas!

Um dos materiais mais isolantes térmicos do mundo estava a disposição dos pastores de Belém, e eles utilizavam a lã para se protegerem do frio, fazia parte das roupas do primeiro século na palestina. E as ovelhas, cobertas de lã, veja a foto acima, também se mantinham muito bem aquecidas!

Alguém que diga que era frio demais para as ovelhas estarem nos campos nas noites de dezembro, em Belém, e nas redondezas de Jerusalém, é porque desconhece que a média das temperaturas daquela região no inverno à noite é de 6° graus Celsius, o que com roupas de lã e para as ovelhas cobertas de lã é perfeitamente e plenamente suportável.

O Testemunho de Jack Finegan

Circula entre os estudiosos Cristãos, uma carta escrita em 19667, em que um erudito que estava visitando a cidade de Belém, notou que ovelhas estavam pastando nos campos daquela cidade, na véspera de Natal.

O cronologista bíblico Jack Finegan escreveu:

Willian Hendriksen cita uma carta datada de 16 de janeiro de 1967, recebida de Harry Mulder, estudioso do Novo Testamento, que estava ensinando em Beirute, em que a carta fala dele estar no Campo dos Pastores em Belém, na recém passada véspera de Natal daquele ano, em que ele diz:

“Bem próximo de nós, alguns rebanhos de ovelhas estavam aninhados. Mesmo os cordeiros não estavam faltando… Não é, definitivamente, impossível que o Senhor Jesus tenha nascido em dezembro“. [Jack Finnegan, Handbook of Biblical Chronology (2nd ed.), no. 569, citando Hendriksen, New Testament Commentary: Matthew (Grand Rapids: Baker, 1973), 1:182].

Como podemos ver, o argumento de que Jesus não podia ter nascido em dezembro por causa dos pastores de Belém, não se sustenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *