Nascimento de Jesus Israel Silva

Nazaré, a Cidade da Infância de Jesus na Galiléia

Nazaré, a Cidade da Infância de Jesus na Galiléia

Vimos no estudo bíblico anterior que Jesus foi levado por seus pais para o Egito, fugindo da matança dos meninos de Belém, promovido por Herodes.

Após a morte de Herodes, Jesus volta para a terra de Israel, mas não para o lugar onde havia nascido, pois agora a Sua família vai habitar na cidade de Nazaré.

E de fato, a cidade de Nazaré tem um papel de proeminência na formação da história da Natividade, e até mesmo na própria história do início do Cristianismo, pois o nome Jesus de Nazaré, ou Nazareno, foi dado devido ao Salvador ter passado a Sua infância naquela cidade.

Em Hebraico, e também em Árabe, os Cristãos são chamados de Nazarenos pelo termo Notzri נוצרי , por seguirem a Jesus de Nazaré – נצרתNatzerat em Hebraico.

O nascimento de Jesus foi anunciado pelo anjo Gabriel quando Maria estava ainda em Nazaré.

Nazaré é Uma Cidade da Galileia

A Basílica da Anunciação do Anjo Gabriel a Maria.

E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
Lucas 1:26

A cidade de Nazaré não é citada no Antigo Testamento, e também não tinha destaque algum na tradição Judaica posterior. Ela só vem a ter uma maior importância no Novo Testamento, justamente com a tradição Cristã, nas narrativas de Mateus e Lucas.

E é por isso que Lucas sente a necessidade de citar no capítulo 1:26 que Gabriel foi enviado a Nazaré da Galiléia, para ajudar aos seus leitores, que poderiam nunca ter ouvido falar daquela cidade.

E temos que ter em mente que as cidades, da época em que Jesus nasceu, não eram tão grandes como as atuais. nada que se compare com as capitais Rio de Janeiro, ou São Paulo. Eram algo como que um vilarejo, se comparadas ao padrão de hoje.

Portanto, sobre a história do nascimento de Jesus, podemos deduzir que a gravidez de Maria, estando ainda não casada, pode ter soado estranho aos moradores (eles não sabiam do milagre da concepção virginal) do lugar onde José e Maria moravam. Como uma cidade pequena, todos deveriam se conhecer muito bem, onde “as notícias correm fácil“.

Esse pode ser um dos motivos pelos quais Jesus foi rejeitado na Sua própria cidade.

A Província da Galileia

As província eram divisões que se assemelham aos nossos Estados do Brasil. Essas áreas foram demarcadas pelo Império Romano, que dominava a terra de Israel naquele momento.

Houve um aproveitamento das demarcações que vinham desde a época em que os Gregos conquistaram a região (que levou à guerra com os Macabeus).

Então havia as províncias de Samaria, da Judeia, da Peréia (do outro lado do rio Jordão), e ao norte ficava a província da Galileia.

Era uma província pequena, porém muito importante, pois havia rotas comerciais que passavam pela Galileia, desde os tempos do Antigo Testamento. Uma das mais usadas era o Caminho do Mar, também chamada pelos Romanos de Via Mares.

A Via Mares seguia par a região do litoral de Israel, a Planície Costeira, e os comerciantes que vinham do Egito passavam por ela para evitar a cadeia de montanhas que estava na região central da Palestina. Ao chegar próximo ao monte Carmelo, as caravanas podiam acessar a Galileia por meio do Vale de Jezreel.

A Galileia era caminho para esses viajantes indo em direção à Damasco na Síria, que era um grande centro comercial da época. Então havia um intenso fluxo de pessoas e mercadorias na Galileia, o que aumentava a sua importância para os Romanos.

Havia também bem próximo aquela província, o porto de Cesareia que foi construído por Herodes o Grande. Esse porto era utilizado para escoar as mercadorias vindas de Damasco, e tinham que passar obrigatoriamente pela Galileia.

  • Galileia vem do Hebraico: גליל Galil, que significa distrito, circuito, círculo;
  • A raiz é a palavra גלל , com o significado de rolar, tornar redondo.

Muito provavelmente este nome foi dado por causa do lago de Quinerete, mais conhecido como o Mar da Galileia. Então a região que circula o Mar de Quinerete, as terras ao redor desse lago receberam o nome de Galil, ou seja, a região ao redor do lago.

Então, mesmo que Nazaré fosse uma cidade pequena e desconhecida, a sua importância estratégica era muito grande pois estava localizada em uma província que tinha um alto fluxo de pessoas vindas de outras nações. Esse fluxo de pessoas influenciou os costumes dos Israelitas da Galileia.

E essa costume em lidar com os Gentios (pessoas de outras nações que não eram Judeus) vai diferenciar os Israelitas Galileus dos Israelitas mais religiosos que estavam na região da Judeia (que eram chamados de Judeus).

Essa conexão de Gentios, fluxo de pessoas, Caminho do Mar (a Via Mares), e Galileia, é feita de forma fantástica pelo Profeta Isaías, já prevendo a maravilhosa luz que habitaria nesta região – Jesus Cristo!

Mas a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida; envileceu nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos tempos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, na Galiléia das nações.

O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.
Isaías 9:1,2

A Rivalidade Religiosa Entre Judeus e Galileus

No período do Novo Testamento, as Províncias da Judeia e da Galileia eram habitadas predominantemente por Israelitas – Judeus e Galileus, respectivamente.

Porém ambos tinham uma raiz comum, que era originária dos Israelitas do reino do Sul (as tribos de Judá e Simeão, mais a metade da tribo de Benjamim), os Judeus que tinham retornado do exílio Babilônico.

O certo é que os Judeus e os Galileus tinham a mesma formação teológica, templo-centrista em Jerusalém e eram ligados aos costumes e tradições ditadas pela elite religiosa de Jerusalém (os Fariseus).

Com o tempo, foram se formando diferenças essenciais entre os dois grupos. A grande distância física entre ambos certamente ajudou nessas diferenças. Os Israelitas do sul, habitantes da Judeia (portanto chamados de Judeus) possuíam um patriotismo muito mais aflorado.

Já a região da Galileia era mais rural, mais ligada à agricultura, pois possuía terras muito férteis como por exemplo o Vale de Jezreel. Além disso, ela sofreu mais influência dos gentios, principalmente dos Gregos.

A Galileia fazia fronteira com outras Províncias, a Fenícia, a Gaulanitis, e a Decápolis, todas controladas pelo Império Romano, mas que eram terras estrangeiras.

Tudo isso fez com que as suas principais cidades fossem Helenizadas, ou seja, que tivessem uma forma de pensar e de se comportar mais próximos da cultura Greco-romana, como foi no caso de Séforis e Tiberíades.

As autoridades religiosas da Judeia, mais especificamente de Jerusalém, achavam que os Israelitas Galileus eram ignorantes em relação ao estudo e ao entendimento das Escrituras Sagradas (a Torá), e que também eram atrasados e de uma cultura inferior.

Há resquícios de uma rivalidade intensa entre as duas províncias, registrados no Talmude de Jerusalém:

Galileia, Galileia, vocês odeiam a Torá, seu final será destruição por cobradores de impostos. Talmude de Jerusalém, Shabbat 15d.

Os Judeus achavam difícil compreender a dicção dos Galileus:

os que estavam por ali chegaram a Pedro e disseram: “Certamente você é um deles! O seu modo de falar o denuncia”.
Mateus 26:73

Profetas importantes, como Miqueias, Amós e Jeremias também viveram na Galileia. Jesus era Judeu, nasceu na Província da Judeia, mas passou a Sua infância em Nazaré da Galileia, provavelmente Ele falava como um Galileu, com o mesmo sotaque gírias e dicção.

Esse tema da origem do Messias é recorrente no Novo Testamento, principalmente no Evangelho de João, por isso Mateus e Lucas fazem questão de mostrar que Jesus nasceu em Belém da Judeia.

mas diziam outros: Vem, pois, o Cristo da Galiléia?
Não diz a Escritura que o Cristo vem da descendência de Davi, e de Belém, da aldeia de onde era Davi?
João 7:41,42

A Cidade de Nazaré

Nazaré foi a cidade da infância de Jesus na Galileia.

Nazaré é uma cidade que fica em uma região de montes, na parte alta do Vale de Jezreel. Certamente Jesus era muito familiarizado com as histórias bíblicas que se passaram neste vale, como por exemplo a batalha de Débora contra os Cananeus, e a batalha de Elias contra os profetas de Baal no monte Carmelo.

De Nazaré é possível ver todo o Vale de Jezreel e os montes que estão ao redor da região, uma visão fantástica onde se respira pura história bíblica.

Segundo a arqueologia, a Vila de Nazaré era pequena e com muitas habitações feitas em cavernas que eram muito úteis para se evitar as altas temperaturas do verão no norte de Israel. Então é possível que Jesus tenha morado em uma caverna na Sua infância.

Caverna encontrada na cidade de Nazaré, era usada como casa.

Segundo a Tradição Cristã, Maria morava nesta gruta quando o anjo anunciou o nascimento de Jesus.

A Infância de Jesus

Para ilustrar a infância de Jesus, temos que buscar o verso que fala da Sua família, pois essa descrição vai nos dar alguns insights de como Ele poderia ter passado o Seu tempo e as Suas atividades em Nazaré. Vejamos:

Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?
Mateus 13:55

Como destacamos no verso de Mateus acima, Jesus era filho de José o carpinteiro. Mas a palavra carpinteiro, registrada na Peshitta, o manuscrito em Aramaico, é נַגָּרָא nagarah, que significa algo mais do que entendemos como carpinteiro atualmente.

José era provavelmente um artesão, muito semelhante a um construtor, pois este termo era dado a um trabalhador que manuseava madeira, pedra e até argila, desde que fosse envolvido em construção ou fabricação de móveis.

Era uma profissão que não necessariamente era de carpinteiro, mas que incluía a carpintaria.

Jesus certamente cresceu aprendendo esta profissão com Seu pai. E havia três cidades que estavam sendo construídas na época, Séforis, Tibérias e a reconstrução de Citópolis após um terremoto.

Provavelmente Jesus e Seu pai José trabalharam como construtores em uma ou mais dessas cidades que são muito próximas a Nazaré. É claro que os Evangelhos não dão esses detalhes, mas é bem possível que isto tenha ocorrido.

Jesus pode ter trabalhado na construção da cidade de Séforis.

 

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Receba Estudos e Pregações Evangélicas Diretamente no Seu Email! É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!