Desposada Significado, o Casamento de José e Maria

Desposada significa noiva. É um costume similar ao noivado, porém há diferenças essenciais, pois é um noivado em um nível muito mais sério. Desposada vem da palavra hebraica erusah (אֲרוּסָה), e um casal se tornava noivos, na cultura Judaica da época do nascimento de Jesus, cerca de um ano antes de se casar.

O noivo teria esse tempo para construir, ou comprar uma casa par sua noiva. Um casal não podia terminar o seu noivado por qualquer motivo. Para isso, teriam que se divorciar formalmente, e uma mulher que o noivo morresse, seria considerada como uma viúva.

Desposada Significa Ficar Noiva na Cultura Judaica.

O texto  do Evangelho de Mateus, no capítulo 1, verso 18, diz que Maria estava desposada com José, quando se achou grávida de forma sobrenatural, por meio do Espírito Santo

Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Que estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.
Mateus 1:18

E como o noivado era algo muito sério, José pensou em se divorciar de forma secreta, de Maria:

Por ser José, seu marido, um homem justo, e não querendo expô-la à desonra pública, pretendia anular o casamento secretamente. Mateus 1:19

Desposada No Casamento Judaico Atual

A Chupá É Uma Espécie de Tenda que os Noivos Se Posicionam Embaixo. Símbolo do Novo Lar.

Atualmente, o noivado e o casamento ocorrem ao mesmo tempo, entre os Judeus. Na primeira parte da cerimônia, o casal se torna noivos, e a mulher fica então “desposada” ao seu noivo.

Então eles se posicionam abaixo da Chupá (lê-se rupá), para se casarem e se tornarem marido e mulher. A Chupá simboliza o novo lar que o casal está constituindo, a partir daquele momento.

Desposada Para Comprar ou Vender

Maria estava desposada com José.

A Peshitta, que é o Novo Testamento em Aramaico, traz a palavra desposada, por meio do termo mikra (מכִירָא), que literalmente significa “comprar ou vender“. Este termo também é usado nos livros Judaicos que formam o Talmude (deixo aqui a bibliografia do Talmude – b.Sukk. 56a; b.Bat. 64b; b.Kidd. 6b).

Isso por que os antigos Hebreus “compravam” as suas noivas, da mesma forma como Jacó teve que pagar sete anos de serviço a Labão, por sua noiva (Gen. 29:18). O preço que o noivo deveria pagar pela noiva é registrado no contrato de casamento, chamado de Ketuváh.

Até o próximo estudo bíblico sobre o nascimento de Jesus, quando veremos a genealogia de Jesus!

Bibliografia: Trimm James, hebraic roots commentary volume 1 mattityahu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *