Gênesis Israel Silva

A ÁRVORE DA VIDA SIGNIFICADO É A ÁRVORE DO CONHECIMENTO | A LETRA MATA

A ÁRVORE DA VIDA SIGNIFICADO É A ÁRVORE DO CONHECIMENTO | A LETRA MATA

De uma forma genérica, o significado da árvore da vida é obediência, enquanto que o significado da árvore do conhecimento do bem e do mal é desobediência. As duas árvores podem inclusive ser duas faces da mesma entidade física.

O significado da árvore da vida também revela que o ser humano possui duas vidas – a vida material, física, expressada pelo corpo humano; e a vida espiritual, expressada pela alma e pelo espírito, que foram infundidos na criação do homem, por meio do נִשְׁמַת חַיִּים nishmat chayim, “o sopro de vida”.

Em Hebraico, árvore da vida é עֵץ הַחַיִּים etz hachayim (lê-se “êtis rarráim”), “árvore das vidas”, no plural, isto é, árvore que é fonte da vida material e da vida espiritual.

A árvore da vida tem um significado que está intimamente ligado ao da árvore do conhecimento do bem e do mal. Ambos significados das árvores também refletem o pensamento muito bem expressado pelo Apóstolo Paulo em 2 Coríntios 3:6, quando escreveu a advertência de que a letra mata.

O que será que o significado da árvore da vida e o significado da árvore do conhecimento tem em comum com a revelação de que “a letra mata“? É o que vamos ver com mais detalhes nesse estudo bíblico.

A ÁRVORE DA VIDA ESTÁ NO MEIO DO JARDIM

E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.
Gênesis 2:9

Há uma clara conexão entre a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal, tanto no sentido das consequências antagônicas que poderiam causar (comer de uma traz vida, enquanto que comer da “outra” traz morte); como da localização das duas.

Veja que a árvore da vida é apresentada como estando “no meio do jardim”. Interessante notar no original, em Hebraico, que o termo que descreve o local que a árvore estava é בְּתוֹךְ betoch (lê-se betôr), “dentro”, “no meio”. Vamos ver esse verso em Hebraico.

gênesis 2:9 em hebraico, árvore da vida

Árvore da Vida Significado – Árvore do Conhecimento – A Letra Mata.


ÁRVORE DO CONHECIMENTO NO MEIO DO JARDIM

Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Gênesis 3:3

Mais acima, vimos que a árvore da vida estava localizada no meio do jardim do Éden, com o verso de Gênesis 2:9 inclusive usando a palavra em Hebraico, betôr, “no meio”. Agora, no episódio da tentação de Eva, o Gênesis coloca outra árvore no meiodo jardim – a árvore do conhecimento do bem e do mal.

Qual árvore então, estaria de fato no meio do jardim do Éden? A árvore da vida ou a árvore do conhecimento?

Essa pergunta é importante, porque o efeito de se comer de uma ou de outra árvore seriam extremamente antagônicos, e até mesmo catastróficos!

Uma árvore seria responsável pela vida eterna, enquanto que “a outra”, traria confusão e morte ao mundo! Por que a localização de “ambas” parece confusa? Pela lógica, uma árvore deveria estar quilômetros de distância da outra, dadas as consequências de se confundir no momento de se comer do seu fruto.

Vamos conferir se no original em Hebraico, a árvore do conhecimento também estava realmente no meio do jardim?

gênesis 3:3 em hebraico, a árvore do conhecimento do bem e do mal

A árvore do conhecimento X a árvore da vida – a letra mata.


Conforme a imagem acima, em Gênesis 3:3, é dito que a árvore do conhecimento ficava também “betôr“, no meio do jardim. Então, será que uma árvore estava encima da outra?

É tão sério essa localização, que somos levados a concluir que os textos estão tratando da mesma árvore, com duas faces, com dois efeitos contrários, dependendo de como o homem fizesse uso dela!

Essa árvore seria o que chamaríamos de paradoxo perfeito!

Os frutos não eram para ser comidos, pois os frutos daquela árvore continham o conhecimento do bem e do mal. O bem e o mal não estavam no homem, porque não cabia ao ser humano definir o que seria o bem, nem o que seria o mal.

Deus é quem tinha essa prerrogativa. O Eterno é quem define o que é o bem e o que é o mal. Portanto, ao homem foi proibido comer do fruto da árvore. Adão e Eva poderiam apenas fazer uso das folhas da árvore da vida.

É as folhas são um caminho “amargo”, como muitas folhas medicinais que são usadas desde a antiguidade. Mas antes que alguém me chame de “herege”, hehehe, a árvore da vida foi vista mais uma vez, no livro do Apocalipse de João:

No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações. Apocalipse 22:2

Veja que o Apocalipse atesta que “as folhas da árvore são para a saúde das nações”. As folhas são símbolo de saúde e vida:

E junto ao rio, à sua margem, de um e de outro lado, nascerá toda a sorte de árvore… e o seu fruto servirá de comida e a sua folha de remédio.
Ezequiel 47:12

As duas propriedades estavam presentes naquela árvore, os dois efeitos, cada qual dependia de como fossem utilizados pelo homem, se de forma correta, trazia vida; porém se em desobediência – traria a morte e a separação eterna de Deus.

Por isso dois Querubins foram postos para proteger o caminho da árvore, depois da queda do homem, pois ele sabia como usá-la corretamente para obter avida eterna. Porém pela desobediência, Deus proibiu que Adão e Eva tomassem dela.

A LETRA MATA

Da mesma árvore poderia surgir vida ou morte. Assim também é a Bíblia, a árvore da vida atual.

Filho meu, não te esqueças da minha lei
É árvore de vida para os que dela tomam, e são bem-aventurados todos os que a retêm.
Provérbios 3:1-18

A Bíblia foi escrita em vários níveis de interpretação. O nível de interpretação mais simples e literal dos textos é chamado de “letra”. Se você ler a Bíblia sempre no nível literal, isto é, na “letra”, fatalmente você morrerá, pois não vai entender o sentido espiritual das palavras, e assim você entrará em confusão.

Um grande exemplo, de que os textos geralmente não seguem o sentido da “letra”, o sentido literal, está no próprio Gênesis. Mais a frente, na história da queda do homem, Deus promete que a semente da mulher iria pisar na cabeça da serpente, e a serpente feriria o calcanhar.

Como entender que a redenção do homem estaria ligada a pisar na cabeça de uma cobra? Quantos homens já não pisaram na cabeça de cobras, e nem por isso salvaram a humanidade?

É óbvio que o texto não estrá no sentido literal (a letra que mata), mas exige uma interpretação espiritual, pois o espírito é quem vivifica!

UMA ÁRVORE – DOIS CAMINHOS

Esse mesmo tema da árvore da vida estava representado no véu no templo, que continham o desenho de dois querubins que protegiam a entrada do lugar Santo dos Santos (o lugar Santíssimo).

O mesmo local que era usado para a expiação do pecado, para trazer vida, se não fosse feito o cerimonial de forma correta, com obediência, traria morte, como foi no caso dos Sacerdotes Nadabe e Abiú, que morreram dentro do Tabernáculo.

De forma semelhante ocorre com a ceia do Senhor, o pão e o vinho, símbolos do corpo e do sangue de Jesus Cristo, que é um cerimonial que foi estabelecido para trazer vida espiritual, porém se for feito de forma indigna, traz morte espiritual, conforme nos alertou o Apóstolo Paulo.

Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor.
1 Coríntios 11:29

A mesma árvore tem duas faces, tem dois efeitos antagônicos. Vida e morte estão nas nossas mãos. É uma escolha que fatalmente teremos que fazer!

Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas
Deuteronômio 30:19

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Receba Estudos Bíblicos Diretamente no Seu Email! É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

4 Comentários

  1. Carmem Lúcia disse:

    Muito bom. Todos os dias tenho recebido esses estudos. Parabéns pela iniciativa.
    Eles certamente são de grande valia. Pelo menos para mim são EXCELENTES!.

  2. fabio disse:

    Profundoooooo… Deus o abençõe meu irmão.

  3. Derivaldo Andrade disse:

    Graça e Paz. Meu irmão, permita-me discordar de sua interpretação no que se refere às duas árvores ser uma só. Quando o joio é semeado no meio do trigo, não cresce uma planta contendo joio e contendo trigo ao mesmo tempo. O trigo é um cereal e o joio uma erva daninha. Quando as bênçãos e maldições foram proferidas, uma era no monte Ebal e outra no monte Gerizim. Não era um só monte, mas dois montes. São duas árvores que representam os dois homens: Cristo, A Videira Verdadeira, e Adão (o terreno), a “videira da terra” (Apocalipse 14.19) – todos que não participaram do Homem Celestial. Portanto, creio que são duas árvores distintas. A árvore do conhecimento do bem e do mal é o homem determinando em seu próprio conhecimento o que é o bem e o que é mal, à parte do conhecimento de Deus! Deus disse que o homem se tornou um como ELE, porque doravante (do pecado em diante) iria determinar seu – do homem – próprio conceito do que era bem e do que era mal ( Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos. Juízes 17:6), pois não recebeu O Espírito do Senhor que dá a Verdadeira Sabedoria, o Verdadeiro Conhecimento e Entendimento! Rejeitaram O Governo; O Reinado de Cristo em suas vidas, O qual estava representados na Árvore da Vida! Maranata!!!